The Exploited: “Se não fosse por nós, o Punk estaria morto”

The Exploited virá ao Brasil e tocará neste Sábado (15/06) com o Ação Direta em São Paulo na Fabrique Club. Conversamos com Wattie Buchan, líder da banda, que nos contou em uma forma muito didática o que acha da política e daqueles que querem difamar sua trajetória bem sucedida como uma das referências do Punk Mundial. Confira!

Por Marcos Franke

A banda The Exploited está na ativa desde 1980, são 39 anos de punk. Não tem sido fácil para vocês, certo?
Não, nunca foi fácil para o The Exploited. Sempre foi difícil e é assim que nós gostamos.

Nos últimos anos você tem tido muitos problemas de sáude. Você está bem para fazer shows pelo Mundo afora?
Eu tive cinco paradas cardíacas, tive que colocar um bypass mas agora eu estou bem e posso fazer turnês ao redor do Mundo.

Qual é a importancia do The Exploited e influência na musica punk?
Se não fosse pelo Exploited o punk estaria morto. Nós continuamos quando todos diziam que estava morto. Isto que é importante para nós, a música e nós acreditamos em nós mesmos 100%.

Você vieram pela primeira vez em 2000 para um show em São Paulo. Foi uma zona total! O que você lembra deste show e como você sobreviveu esta experiência?
Eu lembro da primeira vez em São Paulo, foi louco mas absolutamente brilhante e também me lembro da banda de abertura Calibre 12 onde a banda foi até a Escócia visitar a gente em Edimburgo. Ótimos garotos!

Alguns anos depois, 2009 se não me engano, a banda retornou para São Paulo e alguns fãs ficaram filmando a performance da banda ao invés de curtir o show. Você liga para isto?
Eu não ligo. Eles que façam o lhes der na telha. Curtam o show!

Muitos acham que The Exploited é uma banda nazista e de direita. O argumento é falso já que a banda tem prova de que tem amigos no UK Sub Charlie Harper e outras coisas. Você tem idéia de quando esta terrível acusação surgiu?
Quero que eles se fodam. Eles nem sabem o que é punk, não tem um argumento que preste. Um punk não tem como ser nazista. Tudo idiota que não sabe o que está dizendo. E digo mais, nós somos a banda mais simpatizante de todas que você irá encontrar. Você pode jogar qualquer coisa na nossa cara que a gente vai rir de você, vamos nos divertir com isso. São todos palhaços, idiotas.

As letras do The Exploited são muito diferentes das bandas dos anos 80, suas letras me lembram muito a primeira onda do punk. A banda gritava “I Believe In Anarchy” (nestes anos apenas bandas archo punks como Crass falavam sobre anarquia). A banda tinha o espírito de 77, qual foi a razão de escrever estas letras?
Crass era uma banda de merda. Falavam sobre anarquia mas eram uns bastardos idiotas. The Exploited lida com situações reais e música punk é música cheia de raiva para a classe trabalhadora. Foda-se estes caras do Crass que se chamavam de punk de verdade. São todos punheteiros idiotas.

Última pergunta. Como você lida com os extremos da política hoje em dia?
Eu odeio política. Quero que eles todos se fodam. Obrigado pela entrevista. A gente se vê no show.

%d blogueiros gostam disto: