L7: Banda faz apresentação impecável com casa lotada

Texto: Marcos Franke

Fotos: Drico Galdino

A Powerline é famosa por transformar eventos de grandes bandas em mini festivais. Não foi muito diferente com o show do L7. Com o aquecimento garantido pelas bandas Deb and the Mentals e a já conhecida Pin Ups, o público ficou ansioso pela apresentação do Soul Asylum – banda americana que explodiu com os seus sucessos ‘Somebody to Shove’, ‘Black Gold’, ‘Without a Trace’ e a até hoje tocada nos rádios ‘Runaway Train’.

Vocalista Deb Babilônia do Deb and the Mentals

O hiato de shows no Brasil não fez bem ao Soul Asylum, pois transformou o show, que deveria ter sido uma grande dádiva oferecida pela Powerline num momento de introspecção. Sem dúvida, os músicos são incríveis e Dave Pirner tem todo um perfil dos anos 90, mas fez a maioria do público no Tropical Butantã entrar numa espécie de transe, que era desfeito quando a banda tocava os clássicos do álbum Grave Dancers Union – que foram as mencionadas acima, exceto Without a Trace mais algumas do Let Your Dim Light Shine como ‘Misery’, ‘String of Pearls’ e ‘Just Like Anyone’.

Tudo se transformou com a entrada das garotas do L7. Parece que o apocalipse havia começado com o início do show do quarteto e o calor da casa de shows beirou ao insuportável. Ao som de ‘Andres’, ‘Everglade’ e ‘Monster’, o público não parava de pular e dançar. Donita Sparks e Jennifer Finch foram as grandes líderes da festa que não parou até que todos os grandes clássicos fossem tocados. 

Suzi Gardner – Guitarra

Diversas vezes Donita lembrou que há 25 anos não pisavam em solo brasileiro e que, neste retorno, havia constatado de que a energia continuava a mesma – que grande elogio de uma das grandes responsáveis por manter a banda junta por tanto tempo!

Público que lotou o Tropical Butantã

A banda se despediu do público brasileiro com ‘Pretend We’re Dead’ e ‘Fast and Frightning’ deixando o público com aquele gostinho dos anos 90. Um grande evento da Powerline, que mais uma vez provou que boa música não tem prazo de validade!

%d blogueiros gostam disto: