Shaman: Uma reunião histórica!

Shaman faz show de reunião com formação original na Audio e emociona a platéia tocando na íntegra os álbuns Reason e Ritual

Fotos: Tamira Ferreira

Texto: Marcos Franke

O anúncio inesperado da reunião do Shaman, fez com que duas datas fossem agendadas para que todos os fãs pudessem testemunhar aquilo que para muitos era impossível. Os músicos da formação original do Shaman –  Hugo Mariutti (guitarra), Luis Mariutti (baixo), Fabio Ribeiro (teclado), Ricardo Confessori (bateria) e André Matos (vocais/piano) subiram no palco da Audio para dois shows inacreditáveis. Este que vos escreve compareceu no primeiro dia. O dia em que os fãs esgotaram os ingressos para testemunhar história.

O show começou contando um pouco da história do Shaman com um vídeo de André Matos contando como formaram a banda. Mas o que realmente emociona é ver aqueles fãs malucos pela banda, há 12 anos atrás, cantando loucamente os hinos do primeiro álbum da banda, o incrível Ritual. A banda no entanto inicia seu show com a entrada triunfal dos músicos ao som de ‘Turn Away’, do álbum Reason. Decidiram começar seu show por onde a banda parou com aquela formação, em 2006. É comovente ver André Matos mais uma vez no palco cantando clássicos do álbum como a maravilhosa Innocence, cantada em uníssono pelo público. A banda parecia absurdamente á vontade com o grande peso histórico que era aquele momento. Hugo Mariutti executava seus solos com maestria, enquanto a cozinha Luiz Mariutti e Ricardo Confessori, estavam ensaiadíssimos. Fabio Ribeiro empolgou á todos com a clássica introdução para ‘Scarred Forever’, um dos grandes hinos do metal nacional e mais uma vez André Matos estava perfeito – ouso dizer até que não havia mudado em nada sua interpretação para esta grande música. Impressionante como Reason é atual, como muito bem demonstrado com a faixa ‘In the Night’ e ‘Rough Stone’ – que já demonstrava um amadurecimento incrível da banda para a época. A diferentona ‘Iron Soul’, foi comemorada e cantada por todo público presente na Audio como também a mais ousada Trail of Tears demonstrando a grande influência de Fabio Ribeiro nas composições da banda. A primeira part do show terminou com André Matos e seu piano com ‘Born to Be’ – que momento incrível este que o fã pôde testemunhar.

Após uma breve pausa e mais um filme sobre as gravações do álbum Ritual no telão, os músicos voltam ao palco para continuar a viagem no tempo após a introdução ‘Ancient Winds’. O grande clássico ‘Here I Am’ parece que desperta os fãs para uma grande celebração ao metal nacional – que grande momento foi aquela interação dos fãs com os músicos no palco. Mas foi ‘Distant Thunder’ que trouxe a casa abaixo. Sinceramente, há muito tempo que não via uma reação destas para uma música de uma banda nacional. É uma sensação de mistura de orgulho e felicidade misturados. Este que vos escreve também acabou cantando junto um dos maiores clássicos do metal nacional. A influência de instrumentos sul americanos também tiveram seu papel na vida do Shaman e isto ficou óbvio com a música ‘For Tomorrow’ com a inclusão da flauta pan. Esta mística que a flauta traz é simplesmente incrível! E que música, óbviamente cantada por todos os fãs, que preenchiam cada canto da casa de shows. André Matos também explicou que o show não necessariamente era uma volta da banda e sim uma reunião para tocar os álbuns. O mistério se a banda se reúne ou não foi logo complementada com ‘Time Will Come’, recebida com muito carinho pelos fãs. Após ‘Over Your Head’, a banda saiu de cena para deixar André Matos fazer um incrível solo de piano – aplaudido euforicamente pelos fãs.

Foi em ‘Fairy Tail’ em que vi muitas lágrimas correrem – que grande música meus caros leitores. Afinal, tudo aquilo era um verdadeiro sonho se tornando realidade, pois muitos que estavam presentes nunca tiveram a oportunidade em ver a banda ao vivo. Que grande momento de conexão entre a banda e o fã. Claro que ‘Blind Spell’ veio para dar uma espantada nas lágrimas e fez o público se admirar com a grande capacidade de interação de Hugo Mariutti e Ricardo Confessori – ambos animadíssimos com a reciprocidade dos fãs. Mais uma vez Fabio Ribeiro entra em ação com a melodia de uma das músicas mais viciantes do Shaman – ‘Ritual’. Que música! Acho que ficarei com a melodia por uma semana em minha cabeça. A banda encerra seu show convidando Bruno Sutter ao palco para cantar Pride, a última faixa do álbum Ritual e música em que há a participação do consagrado vocalista do Edguy e Avantasia Tobias Sammet.

Este show não foi somente incrível, mas também histórico. Aos que podem testemunhar este momento histórico, não percam. Como André Matos disse no show, compareçam aos shows, não se sabe ao certo se a banda continuará junta ou não. Imperdível!

Shaman Setlist Audio 22.09.2018

  • Reason

– Intro – 

Turn Away

Reason

More (Sisters of Mercy cover)

Innocence

Scarred Forever

In the Night

Rough Stone

Iron soul

Trail of Tears

Born to Be

– Intermission –

  • Ritual

– Ancient Winds –

Here I Am

Distant Thunder

For Tomorrow

Time Will Come

Over Your Head

Piano Solo (André Matos)

Fairy Tail

Blind Spell

Ritual

Pride (w/special guest Bruno Sutter)

– Outro –

 

%d blogueiros gostam disto: