Listening Session: Nervosa – Downfall of Mankind

Texto Marcos Franke

Fotos Tamira Ferreira

A banda paulista Nervosa, formada por Fernanda Lira (baixo/vocal), Prika Amaral (guitarra) e Luana Dametto (bateria) lança seu mais novo álbum chamado Downfall of Mankind e convidaram a imprensa para terem uma prévia do que foi lançado no Brasil no dia 09.06.18 pela parceria dos selos brasileiros Shinigami/Dynamo Records e pelo selo austríaco Napalm Records ao redor do Mundo.

Após a apresentação da banda, o trio começa a listening session de seu novo álbum com uma breve Intro e a primeira música do álbum ‘Horror Dome’. Fernanda Lira explica que esta foi uma música inspirada na paralisia do sono com seu texto baseado no Documentário Nightmares da Netflix. ‘Never Forget, Never Repeat’ é muito mais rápida e

2018 Nervosa-28

Fernanda Lira (vocal/baixo)

conforme Prika Amaral, guitarrista da banda, é a síntese do álbum Downfall of Mankind. Fernanda se inspirou no documentário ‘Number It’, também da Netflix e o filme ‘Selma: A Marcha da Liberdade’ (N.R.: filme que retrata a luta e drama pelo direito de voto dos negros na cidade de Selma, Alabama – Estados Unidos), trazendo um lembrete sutil de que não se deve repetir erros e que nós deveríamos aprender com eles. ‘Enslave’, a quarta faixa que compõe o novo álbum traz novas experimentações na bateria com uma letra sobre a exploração Humana e a escravização de idéias. Interessante no entanto foi a explicação para a faixa ‘Bleeding’, pois trata da primeira letra de Prika para o álbum novo. Conflitos pessoais, ansiedade e o ato de sangrar por dentro marcam esta forte música neste emblemático álbum. Interessante no entanto foi a explicação de Luana para a complexa linha de bateria para a faixa ‘Vultures’, que conforme a baterista possui até ritmos brasileiros! ‘Kill the Silence’ foi a música que marcou o primeiro clipe da banda para o álbum Downfall of Mankind. Para o trio, esta retrata muito bem o novo álbum e também, para elas, é a melhor música deste novo registro.

2018 Nervosa-3

Luana Dametto (bateria)

A música ‘No Mercy’ no entanto, relata atitudes de um assassino frio e calculista, retratado por violentos riffs e uma linha de bateria absurdamente levada pelo puro thrash metal com blastbeats inspiradíssimos. ‘Raise Your Fist!’ é a mais política do álbum pois traz relatos de diversos militantes políticos famosos, como Martin Luther King, que mudaram a forma de pensar de pessoas. Uma das músicas mais intrigantes e pesadas da banda.

Mas foi com a faixa ‘Cultura do Estupro’ que a banda trouxe a tona letras de João Gordo e vocais intercalados do vocalista do Ratos do Porão e de Fernanda Lira, trazendo mais agressividade a canção. Fernanda Lira disse que foi um grande prazer ter o frontman de uma das bandas mais cultuadas do underground do Brasil fazendo os vocais para a faixa.

O álbum termina com a música bônus ‘Selfish Battle’ que possui como convidado na

2018 Nervosa-5

Prika Amaral (guitarra)

bateria o Rodrigo do Korzus e o guitarrista Michael Gilbert da banda estadunidense Flotsam & Jetsam. Interessante a grande variedade de vocais que Fernanda Lira é capaz de fazer, apesar de deixarem claro na coletiva de que o foco é continuar fazendo o vocal gutural ao qual estamos acostumados.

Esta matéria é dividida em duas partes. Logo mais a segunda parte com a entrevista será publicada. Aguardem!

 

%d blogueiros gostam disto: