Hammerfall: Heavy Metal é festejado com noite cheia de clássicos

Os suecos do Hammerfall voltam á São Paulo com a turnê para o álbum “Built to Last” lançado ano passado.

É sexta-feira, e os templários do heavy metal estão ansiosos em ver seus mestres em ação na já tradicional casa para o estilo em São Paulo, o Carioca Club. Formado por Joacim Cans (vocais), Oscar Dronjak (guitarra), Pontus Norgren (guitarra), Fredrik Larsson (baixo) e Johan Koleberg (bateria), o Hammerfall tem mais motivos para comemorar com o aniversário de 20 anos do grande petardo Glory to the Brave, lançado mundialmente em 1997. Com casa lotada, a banda sobe ao palco pontualmente ás 20:00 assim iniciando um dos grandes shows de 2017. Não deixaram muitos clássicos de fora com a incrível Riders Of The Storm, com a grande performance de Oscar Dronjak e sua guitarra em formato de martelo. A grande influência de Accept se vê até na performance da banda no palco, quando os guitarristas interagem juntos. É contagiante! O grande destaque fica para o público, que cantou praticamente todos os clássicos junto com Joacim, que impressionado introduziu Bring It! dedicando ela a todos os presentes! Que grande clássico este se tornou, saindo diretamente do álbum “Built to Last” (2016).

Mas a banda tinha ainda muitos clássicos na manga, como as incríveis ‘Blood Bound’ (Chapter V:Unbent, Unbowed, Unbroken/2005), ‘Any Means Necessary’ (No Sacrifice, No Victory/2009) e ‘Dethrone And Defy’ (Built to Last/2017). O melhor momento da noite foi a grande reação do público para ‘Let the Hammer Fall’ (Legacy of Kings/1998), quando Joacim Cans perguntou para o público quem nunca foi á um show do Hammerfall e aquele era o momento clássico de todos os shows da banda! A reação do público foi emocionante, levando os guitarristas Pontus e Oscar para frente do palco assim interagindo com a galera que estava na grade, próxima ao palco. A voz de Joacim Cans foi desafiada algumas vezes durante o show e o vocalista se mostrou firme e confiante, acertando todas as notas durante o show! Impressionante um vocalista após 20 anos conseguir alcançar as notas de músicas tão difíceis como para a canção ‘Glory to the Brave’ – uma das melhores músicas da noite para aqueles que esperavam ver um clássico ao vivo do primeiro álbum da banda. Eu pessoalmente senti falta de ‘Stone Cold’, um dos grandes clássicos da banda e também do álbum Glory to the Brave.

A banda saiu para um pequeno intervalo voltando para o Bis com as grandiosas ‘Hammer High’ (Built to Last/2016), ‘Bushido’ ((r)Evolution/2014) e ‘Hearts on Fire’ (Crimson Thunder/2002), esta última o clássico que sempre encerra os shows deste grande representante do Heavy Metal! A banda se despede do público, deixando aquele gostinho de quero mais. Que grande noite esta proporcionada pelo Hammerfall e a Free Pass, que mais uma vez acertou em trazer os suecos para São Paulo. Que os metres templários do Metal retornem como prometido! Bravo!

SETLIST

Hector’s Hym

Riders Of The Storm

Bring It!

Blood Bound

Any Means Necessary

Dethrone And Defy

Crimson Thunder

Last Man Standing

Let the Hammer Fall

Built to Last

Glory to the Brave (Medley)

Glory to the Brave

Origins

Punish and Enslave

BIS

Hammer High

Bushido

Hearts On Fire

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: