Lendária banda francesa Magma faz show de estreia no Brasil no próximo domingo

Após 48 anos de carreira, um dos nomes mais importantes da Europa finalmente desembarca no Brasil, Argentina e Chile

Um dos nomes mais inovadores, ecléticos e impressionantes da música mundial, a lendária banda francesa Magma desembarca esta semana  na América do Sul com a “The Endless tour – Part III”. A única apresentação no Brasil está confirmada para o próximo domingo (26/11), no Carioca Club, em São Paulo.

Os ingressos continuam à venda na bilheteria do Carioca Club, no site do Clube do Ingresso (http://www.clubedoingresso.com/magma) e pontos autorizados na capital paulista, Barueri, Carapicuiba, Jandira, Osasco, Santo André, São Caetano do Sul, São José do Rio Preto, Curitiba e Rio de Janeiro (http://www.clubedoingresso.com/ondecomprar). Mais informações no serviço abaixo.

No repertório, Christian Vander – Zebëhn Straïn de Geustaah (bateria/vocais/percusão), Stella Vander – Tauhd Zaïa (vocal/percussão), Isabelle Feuillebois – Enör Zanhka (vocal), Hervé Aknin (vocal), Rudy Blas – Staiïss Ësslëhnt (guitarra), Jérome Martineau-Ricotti (piano), Benoît Alziary (vibraphone) e Philippe Bussonet – Gëhnohr Dügohnn (baixo) vão apresentar clássicos  da carreira, além das principais novas composições.

Estamos felizes em voltar ao Chile e ainda mais em poder tocar, pela primeira vez, na Argentina e no Brasil. Sabemos que vocês são apaixonados, respeitosos e curiosos pela boa música. Será uma alegria maravilhosa poder apresentar nosso show a vocês”, declarou o fundador e compositor principal Christian Vander.

Com riffs rodando em assinaturas de tempo ímpar, arranjos de coro teatral, guitarras distorcidas, retratam uma sonoridade bombástica e minimalista (às vezes ambos ao mesmo tempo), escura e melancólica, aventureira e angelical, jazzy ou clássica, mas sempre altamente inovadora e original.

Fundado em 1969, em Paris, o Magma derivou sua inspiração de uma “visão do futuro espiritual e ecológico da humanidade”, que perturbou profundamente Christian Vander, músico autodidata, que recebeu algumas dicas da lenda do tambor, Elvin Jones.

Um aspecto distinto da música do Magma é que Vander realmente inventou uma linguagem construída, Kobaïan, em que a maioria das letras são cantadas. Supostamente, Christian Vander também é altamente influenciado pelo trabalho da lenda do jazz John Coltrane.

Claramente, o Magma é um dos mais influentes de todas as bandas francesas. Com 12 discos lançados, o mais recente “Rïah Sahïltaahk” (2014), eles seguem mantendo um legado que desafia qualquer uma das classificações e conveniente de rock, operando em vez de um reino de sua própria criação e atemporal!

Links relacionados:
https://www.facebook.com/zeuhlwortzmekanik
https://www.facebook.com/overloadbrasil
https://www.facebook.com/UltimateMusicPR

2157a218-9e71-4c50-89ad-3fde1d4afde4

%d blogueiros gostam disto: